Site da USP
Fale conoscoFacebook

Inserção social

Diversas atividades de extensão universitária desenvolvidas pelos docentes e discentes do PPGF demonstram a inserção social do Programa. Entre estas atividades, destacam-se:

  • Produção de material didático tátil e atividades de Ensino Inclusivo, desenvolvidas pelo Laboratório de Material Didático (LEMADI). Este laboratório, hoje um centro de referência em Cartografia Tátil e Ensino Inclusivo recebe pesquisadores de outras Universidades (Estado de São Paulo e outros Estados) e Instituições do Terceiro Setor para apresentação das pesquisas aí desenvolvidas. O acordo de cooperação internacional  com instituições chilena (Universidade Metropolitana de Santiago de Chile) e peruana (Centro de Educación Básica Especial para Ñinos Ciegos Nuestra Señora Del Carmen) para a execução do projeto intitulado Integrando los Sentidos en el Manejo de la Información Geoespacial, Mediante la Cartografía Táctil, con Especial Énfasis en las Personas Ciegas y Sordas de América Latina (com patrocínio do IPGH – Instituto Panamericano de Geografia e História) ampliam o alcance desta atividade de relevância social.
  • A atuação de professores em programas de Inclusão Social, como o INCLUSP e o PASUSP (Programa Embaixadores da USP) que, por meio de visitas a escolas públicas fomentam a inclusão de alunos dessas escolas na participação do vestibular da USP.
  • Produção de livro com grande alcance territorial e abrangência na rede pública, como o livro Geografia – Práticas de Campo, Laboratório e Sala de Aula organizado por VENTURI, L.A.B. e mais 34 autores sendo a maioria do PPGF (Ed. Sarandi, 2011). Esta obra foi adquirida pelo FDE (Fundo de Desenvolvimento para a Educação de São Paulo) para compor o acervo de todas as bibliotecas públicas do estado, totalizando 7.900 exemplares. Outra obra, agora de alcance nacional já que tem sido distribuída para todas as escolas públicas do país, é o volume de Geografia da Coleção Explorando o Ensino, concebida e distribuída pela MEC (BUITONI, M. org.: Brasília: MEC, 2010), que também conta com a autoria de docente do PPGF.
  • Projetos como o “Solo na Escola”. Trata-se de um projeto de ensino, pesquisa e extensão universitária, onde os bolsistas de graduação e pós-graduação pesquisam sobre novas inovações em experimentos didáticos para o ensino de solos, preparam materiais didáticos e recebem alunos de escolas de ensino fundamental e médio, professores e visitantes em geral para aplicar os conhecimentos sobre solos.