Site da USP
Fale conoscoFacebook

Professores da UniRoma3 (Itália) participam de pesquisas sobre Neotectônica com docentes e alunos do PPGF e do Laboratório de Pedologia

Professora Paola Cianfarra e Professor Francesco Salvini, durante trabalho de campo na Serra de Itaqueri (Charqueada/SP)

Durante os meses de Novembro e Dezembro de 2017, a Profa. Dra. Paola Cianfarra e o Prof. Dr. Francesco Salvini, ambos da Università Degli Studi Roma Tre (Itália), desenvolveram atividades de ensino e pesquisa no Departamento de Geografia (FFLCH – USP). Financiada pela FAPESP (Processo FAPESP 2017/14791-0), a visita se deu no contexto do Projeto “Evolução geomorfológico-pedológica de sopés de escarpas de cuesta no estado de São Paulo” (Processo FAPESP 2016 – 08722-3), que vem sendo realizado numa parceria entre os Laboratórios de Pedologia e Geomorfologia do DG, sob a coordenação do Professor Dr. Fernando Nadal Junqueira Villela.

Professora Paola Cianfarra e os professores Francesco Salvini e Fernando Nadal Junqueira Villela, analisando fraturas de origem tectônica em depósitos quaternários (São Pedro/SP)

Cianfarra e Salvini são geólogos especializados em Geodinâmica e apresentam larga experiência no estudo da tectônica de áreas em diferentes contextos geotectônicos, como Itália, Antártida, Ártico, Bolívia, Iran, entre outros. Desde Abril de 2016, os pesquisadores vêm colaborando com o Dr. Marcos Roberto Pinheiro, docente do PPGF, no estudo da Neotectônica da borda nordeste da Bacia do Paraná, especialmente na região das serras de Botucatu e São Pedro. Diante do sucesso dessa cooperação, os pesquisadores italianos foram incluídos no projeto coordenado pelo Professor Villela, a fim de colaborar na investigação da influência da tectônica recente no modelado de relevo. Além disso, Cianfarra e Pinheiro criaram em 2017 a disciplina “Neotectônica e Evolução do Relevo”, ministrada por ambos entre Setembro e Dezembro.

Entre 15 de Novembro e 14 de Dezembro, período de permanência da Profa. Paola no Departamento de Geografia, foram realizados 3 trabalhos de campo na região das Serras de São Pedro, Itaqueri e Botucatu, bem como no glacis situado à frente dessas serras e no vale do rio Piracicaba. Nessas expedições de campo foram descritos afloramentos das Formações Corumbataí (Permiano), Pirambóia (Triássico), Botucatu (Eocretáceo), Serra Geral (Eocretáceo) e Itaqueri (Paleoceno?), além de depósitos aluviais e coluviais Quaternários. Os resultados têm confirmado as hipóteses lançadas na tese de doutoramento defendida por Pinheiro no PPGF em 2014: para o autor, o regime tectônico vigente apresenta um papel relevante na evolução geomorfológica da área, deformando inclusive os materiais mais recentes.

Alunos e docentes da disciplina Neotectônica e Evolução de Relevo, durante trabalho de campo nas regiões de São Pedro e Ipeúna/SP

Os dados estruturais levantados nos trabalhos de campo estão sendo analisados estatisticamente e, juntamente com as informações dos domínios de lineamentos estruturais, anomalias gravimétricas e dados sismográficos, permitirão a criação de modelos tectônicos aplicáveis às áreas estudadas. Os resultados preliminares desses estudos já foram apresentados no último Simpósio Nacional de Estudos Tectônicos/International Symposium on Tectonics realizado em Salvador/BA (Maio/2017), e, em 2018, serão submetidos a periódicos internacionais. Além da realização das atividades mencionadas, destaca-se a participação da Profa. Paola Cianfarra nas reuniões semanais do Grupo Nostradamos (Grupo de Estudos do Laboratório de Pedologia) e a realização da palestra “The tectonic origin of the Antarctic Subglacial lakes in the East Antarctic Craton”, proferida em 11 de Dezembro no Departamento de Geografia (USP).

Professores Marcos R. Pinheiro e Paola Cianfarra, discutindo o resultado dos levantamentos durante o trabalho de campo

O sucesso da cooperação internacional de ensino e pesquisa com Cianfarra e Salvini abriram a perspectiva da participação deles nos futuros projetos que têm sido gerados no Laboratório de Pedologia. O aprimoramento dessa parceria abrirá possibilidades de intercâmbio de alunos e docentes entre a USP e UniRoma3, contribuindo para o processo de internacionalização do PPGF.

 

 

 

 

Palestra da professora Paola Cianfarra sobre a origem tectônica de parte dos lagos do continente antártico