FZDZ – 2018

04/09/2019

A Escola de Comunicações e Artes, por meio do projeto Diversidade na ECA, promoveU entre os dias 21 e 24 de agosto de 2018 o segundo encontro Fazendo e Desfazendo o Gênero na ECA para reunir pesquisadoras e pesquisadores dos estudos de gênero e sexualidade na interface com as comunicações e artes.

 

Pesquisadoras e Pesquisadores da Mesa 5: Gênero e Educação.

 

O evento remete aos estudos crescentes nas humanidades sobre mulheres, feminismos, comunidade LGBT e demais implicações das lutas por reconhecimento e igualdade. O objetivo é dar continuidade ao diálogo plural com a comunidade ecana, com a USP e com a sociedade sobre as identidades, as políticas, as desigualdades e diferenças que acompanham os corpos. A seguir, confira as mesas temáticas que acolheram os trabalhos de pesquisadoras e pesquisadores.

 

Primeiro Dia: 21/08/2018

Mesa 1: Música, Gênero e Corpos

A primeira mesa contou com a participação dos seguintes trabalhos:

  • “A música como ato político: a população trans em busca de pertencimento” – Luiz Roberto de Almeida;
  • “Damas de paus: As Bahias e a Cozinha Mineira e o protagonismo trans na música brasileira” – André Araújo;
  • “Música popular brasileira: expressão e reafirmação da submissão feminina” – Claire Castelano e R. Levi Pahim  e
  • “‘Bixa Travesty’: Corpo político, estética radical e sexualidade nas produções musicais de Linn da Quebrada.” – Rafael Pinheiro.

 

A música como ato político: a população trans em busca de pertencimento – Luiz Roberto de Almeida

 

Mesa 2: Cinema e Representações

Os trabalhos presentes na segunda mesa do evento foram:

  • Amor Maldito: dos filmes de tribunal ao tribunal do gênero – Giovanna Consentini;
  • Representações do feminino em Deus e o Diabo na Terra do Sol (Glauber Rocha, 1964) – Carolinne Mendes;
  • Reflexões sobre gênero a partir do documentário “De Gravata e Unha Vermelha” – Letícia Pereira de Souza e Marina Ferreira R. Ribeiro e
  • Relações de trabalho e gênero no cinema da Globo Filmes – Ricardo Normanha.

 

Pesquisadores e Pesquisadoras em debate.

 

Mesa 3: Mulheres e Feminismos

  • #Deixaelatrabalhar: empoderamento feminino em pauta contra o machismo – Cassiana Ferreira;
  • Mulheres com deficiência intelectual: um estudo sobre atribuições de sentido às relações de gênero e a própria sexualidade – Juliana Machado e Saulo Mota;
  • Chega de Assédio! A Força e a Voz das mulheres na internet. – Mirtes de Moraes;
  • Sobre Mulheres: Reflexões Sobre Sua Constituição E Desafios Para Sua Consolidação –  Mariana Xavier e
  • A prática da reportagem a partir de uma abordagem feminista – Letícia Rosa de Paiva

Pesquisadoras em debate.

 

Para visualizar mais fotos das mesas do primeiro dia, clique aqui. 

 

ATIVIDADE CULTURAL: FEMINISMO E LGBTQIA+ NA CULTURA POP

O evento contou com uma atividade cultural organizada por Ali Prando (blogger e jornalista), Mayra Ribeiro (educadora social) e Geo (artista pop), onde se dicutiu feminismos e comunidade LGBTQIA+ representadas na cultura pop.

FEMINISMO E LGBTQIA+ NA CULTURA POP

Ali Prando (blogger e jornalista), Mayra Ribeiro (educadora social) e Geo (artista pop).

A atividade trouxe referências consagradas da cultura pop como a cantora americana Madonna.

Para acessar mais fotos da atividade, clique aqui. 

 

Segundo dia: 22/08/2018

Mesa 4: Artes e Expressões Literárias

  • A Costura Como Símbolo de Resistência e Liberdade no Romance The Invention of Wings, de Sue Monk Kidd – Jessica Marroni Fortuna
  • A representação e a exclusão da mulher na dramaturgia do século XIX: as imagens do feminino e o silenciamento das dramaturgas – Marina Stuchi;
  • As Poetas-Detetives de Ciudad Juárez Mariana Ruggieri Educomunicação e Gênero: repensando o preconceito a partir das histórias em quadrinhos – Natália Sierpinski e M. A. Consani;
  • Política e arte: a sexualidade em debate na peça “O evangelho segundo Jesus, rainha do céu – Muriel Amaral, Renata Ap. Frigeri e Karol N. Castanheira.

 

Mesa 5: Gênero e Educação

  • A educação em Direitos Humanos: pensando possibilidades de sequência didáticas no debate sobre gênero – João Pedro Marta Rovai;
  • A educomunicação no contexto da educação para a diversidade e para a igualdade de gênero – Lucia Asas;
  • Jogo 6XY – Gabriel Razo, Denise de Oliveira Teófilo, Henrique Inhauser, Juliane Cruz, Yasmin Kapustin;
  • Repensando e construindo: um diálogo entre as relações de gênero e a produção de fanzines na sala de aula – Victória Larissa Santos e A.C.D. Paula;
  • Gênero e Ficção Científica: discutindo os estereótipos com jovens do ensino fundamental II – Thais Saboya e Kaio G. Gameleira Silva.

 

Mesa 6: Estéticas e Performances

  • Compartilhar o X da questão –  Lucas Alves e M. Ribeiro dos Santos
  • Panorama da Cultura DRAG: Desconstruindo gênero a partir de performances – Bárbara Lavorato
  • (Des)construção de representações das masculinidades em anúncios de marcas de cuidados pessoais – André Peruzzo e Rafael Orlandini.

 

Mesa 5: Gênero e Educação

Mesa 5: Gênero e Educação

 

 

 

 

 

 

 

Mesa 6: Estéticas e Performances

 

Quer ver mais fotos das mesas do segundo dia? clique aqui.

 

CONFERÊNCIA de Abertura: Gênero, Mídia e Corporalidades

A conferência de abertura do 2º Fazendo e Desfazendo Gênero na ECA contou com a convidada Elizabete Franco Cruz (EACH – USP) e o convidado Vitor Grunvald (FFLCH – USP).

 

Da esquerda para direita, Professora Elizabete Franco Cruz (EACH – USP), Vitor Grunvald (FFLCH – USP) e Claudia Lago (ECA – USP).

Elizabete Franco Cruz (EACH – USP).

Vitor Grunvald (FFLCH – USP)

 

 

 

 

 

 

 

Mais fotos da conferência? clique aqui.

 

Terceiro dia: 23/08/2018

Mesa 7: Presença Feminina e Audiovisual

  • Cineastas mulheres no Cinema da Retomada – Erika Amaral;
  • Teresa Trautman, a cineasta amordaçada – Luísa Girardi;
  • O cinema de Lars Von Trier: projeções do feminino e do masculino – Patrícia Kruger;
  • Uma mulher comum: protagonismo feminino nas produções originais da Netflix para a América Latina – Luiza Lusvarghi.

 

Mesa 8: Sexualidades, Corporalidades e Transgressões

  • Lesbianismo e ditadura: o regime ditatorial heterossexual – Aline do Nascimento;
  • Cómo hacerse un aborto con pastilas? Informação feminista tecendo as margens da (i)legalidade na Argentina e no Chile – Marcelle Cristine Souza;
  • Fotografia de corpos homossexuais na medicina paulistava e a memória LGBT da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – Remom Bortolozzi;
  • Empoderamento feminino pela sexualidade – Katia Kreutz;
  • Mulheres com deficiência intelectual: um estudo sobre atribuições de sentido às relações de gênero e a própria sexualidade – Juliana Machado e Saulo Mota;
  • Entre a escola e as redes virtuais: juventude, gênero e sexualidades  – Helena Vetorazo

 

Mesa 9: Corpos e Narrativas

  • “De médico a monstro”: a mudança da narrativa midiática no caso de Roger Abdelmassih – Laís Ambiel Marachini;
  • Você pode pensar que camisinha é um mero detalhe mas não é: uma análise crítica da gravidez na adolescência em revistas teen – Ana Luiza Savi e F A Hime;
  • Em uma galáxia não tão distante: um estudo sobre o despertar das diversidades na franquia Star Wars – Mateus Fernandes Lima e Juliana Salles de Souza;
  • O corpo feminino na ficção científica brasileira: um recorte possível para a história – Carolina de Oliveira Silva;
  • Mulheres negras no Universo Marvel: uma abordagem inicial da representatividade feminina nos filmes da 3a Fase – Fernanda A. P. Bazan.

 

Público.

Pesquisadoras em debate.

Pesquisadoras e pesquisadores em debate.

 

Mais fotos do terceiro dia? clique aqui.

Mostra de Filmes sobre Gênero e Sexualidade com debate com os/as diretores/as

A noite se encerrou com a exibição dos filmes independentes Evas (13 min), com Direção e produção de Denise Oliveira e Gabriel Razo e Todo mundo quer saber com quem você se deita (60 min), com Direção e produção de Beatriz Zilberman.

 

Da esquerda para direita, Gabriel Razo e Erika Novais, do filme EVAS (2017); e Beatriz Zilberman, de Todo mundo quer saber com quem você se deita (2018).

 

Quarto dia: 24/08/2018

Mesa 10: Violências de Gênero

  • Violência de gênero: produções acadêmicas na Pós Graduação da USP – Mariana Fagundes, A. Rivera;
  • Estratégias antropológicas para uma etnografia digital: uma discussão a partir de narrativas midiáticas sobre violência sexual nas universidades paulistas  – Felipe Paes Piva;
  • Foi estupro ou apenas uma piada? Os embates midiáticos e políticos no caso do ator Alexandre Frota – Ana Carolina Braga Azevedo;
  • Notas sobre o corpo violado em produções fotográficas latino-americanas  – Angie Biondi;
  • Diversidade trancafiada: relatos do abuso a homossexuais no ambiente prisional – de Christopher Lemmond a Veronica Bolina – Carlos Ferreira

Mesa 11: Jornalismos e Narrativas da Imprensa

  • As vozes das (r)existências: uma contribuição para a análise crítica da cobertura jornalística da transexualidade – Lívia Franco Martin.
  • Elas na notícia: uma abordagem crítica sobre a construção do imaginário feminino na mídia Catraca Livre – Keila Baraçal;
  • Cenas de gênero, sexualidade e poder no ensino de Jornalismo – Gean Oliveira Gonçalves;
  • A teoria é cisgênero? Reflexões teóricas sobre/com Amara Moira a partir da revista brasileira trip pra mulheres – Vivyane Garbelini;
  • Richarlyson, um transgressor da bola – Maurício Rodrigues Pinto.

 

Mesa 12: Mercado, Gênero e Trabalho

  • Da marginalidade à busca pelo sucesso: carreiras de pessoas transexuais na atualidade – Lucas Jorge Pereira;
  • A hegemonia feminina nas assistentes pessoais virtuais – Beatryz Rodrigues;
  • Políticas de respeito à diversidade sexual no ambiente de trabalho: análise das percepções sobre o papel da comunicação em organizações participantes do Fórum de Empresas e Direitos LGBT – Ricardo Sales;
  • PrograMinas: Como as vagas em grupos do Facebook refletem o mercado de TI para mulheres – Vanessa Fujihira, Fernanda Nunes, Larissa Gould, M. Farias, N. Andrijic e Tamara Melo;
  • Textualidades visuais e políticas da diferença no mercado editorial – Nathanael Araujo.

Pesquisadores e pesquisadoras da Mesa 11: Jornalismos e Narrativas da Imprensa em debate.

Pesquisadores e pesquisadoras da Mesa 12: Mercado, Gênero e Trabalho em debate.

 

 

 

 

 

 

 

 

Você acessa mais fotos do quarto dia clicando aqui.

 

ENCERRAMENTO

E para encerrar o 2º Fazendo e Desfazendo Gênero na ECA, tivemos o documentário cênico EU EM TI – Retratos, de Fábio da Silva Pereira; Cintia Fernanda Alves; Claudiomar Assumpção da Fonseca; David Amancio Silva e Iara da Silva Marcek.

Documentário cênico EU EM TI – Retratos

Documentário cênico EU EM TI – Retratos

Acesse mais fotos clicando aqui.