Saúde Ambiental

Histórico

IMG_3126bA concepção de saúde do ambiente está intimamente ligada à criação da Faculdade de Saúde Pública. Em 1949, pioneiramente na América Latina e África Portuguesa, a Faculdade de Saúde Pública formou a primeira turma de engenheiros sanitaristas. Após 20 anos, esse núcleo de docentes, durante a primeira reforma da USP, tornou-se o atual departamento de Saúde Ambiental.

O Departamento de Saúde Ambiental é o responsável por cursos, pesquisas e prestação de serviços na área de saneamento, de meio ambiente e de saúde do trabalhador, dentro da concepção integral e preventiva de saúde pública e de promoção da saúde através de um ambiente saudável.

O Departamento tem posição de destaque, não só no Brasil, como na América Latina, tendo tido importante participação na concepção e na criação de órgãos de meio ambiente no estado de São Paulo e no país. Tem prestado colaboração, sob a forma de organização de cursos, assessorias e consultorias, a entidades e órgãos nacionais e internacionais como, dentre outros: Organização Mundial de Saúde, Organização Internacional do Trabalho, UNIDO, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Banco Mundial, Secretarias de Estado, CETESB, SABESP, Ministério Público, Ministérios, Prefeituras, etc. Não se pode esquecer, também, a assessoria ad hoc para entidades financiadoras, avaliando projetos de pesquisa, tais como FAPESP, CNPq, e outras. Ressalta-se que ele tem tido um papel líder e ativo na formação de recursos humanos para as instituições de saneamento e de recursos ambientais do Brasil, da América Latina e mesmo da África.

Os cursos que oferece têm se modificado ao longo de seus anos de existência, com o objetivo de torná-los mais dinâmicos e de atender melhor aos problemas de saneamento de áreas em desenvolvimento. A ênfase ficou mais ecológica, relacionando problemas técnicos, operacionais e estruturais com as condições e transformações ambientais decorrentes da ação humana. Disciplinas como Biologia Sanitária, Saneamento e Planejamento Territorial, Controle da Poluição, Saúde Ocupacional, Geografia da Saúde e das doenças, Análise de Riscos, Reuso da água, etc, foram acrescentadas com o fim de alargar o campo do saneamento para saúde ambiental, numa abordagem mais holística e global. Esta evolução de uma visão mais estreita de saneamento para uma mais ampla deu aos cursos oferecidos pelo departamento um papel pioneiro na América Latina. A Saúde Ambiental, neste enfoque, adquiriu uma abordagem multidisciplinar, mas muito específica dentro da Faculdade de Saúde Pública, dando-lhe uma marca especial.

FOTO_1b_-_ADUBAGEMO Departamento de Saúde Ambiental vem procurando manter sua posição de destaque na formação de recursos humanos para atuação em meio ambiente e saúde do trabalhador.

Assim, seus docentes têm olhado para as alterações ocorridas e que estão em curso para atualizar-se de forma continuada, tanto em relação a conteúdos de cursos e disciplinas, como em suas pesquisas.

O Departamento possui grande vocação para o ensino e para a prestação de serviços à comunidade (população em geral, órgãos de meio ambiente e de saneamento, sindicatos de trabalhadores, órgãos de saúde do trabalhador, etc). Essa vocação decorre da experiência profissional de grande parte de seus docentes, e da visão quanto à necessidade que tem o país da melhoria das suas condições de saneamento, meio ambiente e saúde do trabalhador.As mudanças que vêm ocorrendo no Brasil e no mundo, como a degradação de áreas urbanas, superpopulação, êxodo rural, degradação ambiental, globalização da economia, nova mentalidade dos trabalhadores em relação aos riscos à saúde por condições inadequadas de trabalho, normas internacionais do tipo ISO 9000 e ISO 14000, a informatização, a Internet, a economia de mercado e as medidas preconizadas pela Agenda 21 pressionam fortemente para um maior dimensionamento das atividades do Departamento.

O papel de relevância do Departamento pode ser verificado por seu reconhecimento pela sociedade e por instituições públicas e privadas. Um indicador deste reconhecimento é o elevado número de estudantes que o procuram para sua formação profissional.

Missão

Produzir e disseminar conhecimentos, formar pessoas em Saúde Ambiental, por meio de ensino, pesquisa e extensão, contribuindo para a melhoria das condições ambientais, visando a promoção da saúde pública e a qualidade no trabalho e de vida.

Linhas de Pesquisa