Arranjos Produtivos Locais como estratégia de desenvolvimento econômico

Os arranjos produtivos locais (APLs) são formados por um conjunto de empresas que integram a indústria de uma determinada região, primando pela cooperação e a melhoria dos processos produtivos, gerando, assim, uma vantagem competitiva para o todo o setor.
O objetivo do evento será debater os dois APLs de Ribeirão Preto, o da Saúde, que conta com aproximadamente 200 empresas e gera mais de 5 mil empregos diretos, e o APL de Software, que reúne 100 empresas e emprega cerca de 1.800 funcionários.
A primeira apresentação será do gerente de desenvolvimento econômico e tecnológico da FIPASE, Dalton Siqueira P. Marques, que irá expor os aspectos conceituais e as políticas públicas para o desenvolvimento dos APLs.
Seguindo a programação, Andresa Cantolini Zamoner, gestora do Polo Industrial de Software (PISO), discorrerá sobre a organização, estrutura e possibilidades relacionadas a este APL, e Odair Soares, gerente executivo do APL da Saúde, irá abordar as características e oportunidades vivenciadas no setor. Após as apresentações haverá espaço para debate entre os palestrantes e o público.

O evento conta com o apoio da Fundação Instituto Pólo Avançado de Saúde (FIPASE) e dos APLs de Saúde e Software.

VOCÊ PODE GOSTAR ...