Conferência on-line debate projeto de lei que traz riscos à ciência e às universidades em SP

Conferência debate PL que coloca em risco Ciência e universidades

O projeto de lei 529/2020, enviado recentemente pelo governo paulista à Assembleia Legislativa, trouxe sérias preocupações às comunidades acadêmica e científica paulista. Para discuti-las, o Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto da USP, por meio da Cátedra Sérgio Henrique Ferreira, promove no dia 2 de setembro, a partir das 19h a conferência virtual A Ciência e o Ensino Superior em risco: as consequências do PL 529/2020.

O evento será on-line e transmitido pelo canal do IEA-RP no YouTube. Para se inscrever, acesse este link

Os debatedores serão o diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, a Fapesp, Luiz Eugênio Mello, o titular da Cátedra e integrante do Conselho Superior da Fapesp Mozart Neves Ramos e o docente da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP e ex-coordenador do IEA-RP Oswaldo Baffa Filho. A moderação será feita pelo coordenador do IEA-RP Antônio José da Costa Filho.

Entre as medidas previstas pelo projeto de lei, estão o recolhimento, ao final de cada ano, do superávit financeiro de autarquias e fundações, incluindo as universidades estaduais e a Fapesp. Isso traria diversos prejuízos ao ensino superior e tornaria inviável pesquisas de longa duração no Estado, prejudicando ainda mais a Ciência brasileira.

Mais informações sobre o evento: iearp@usp.br

Sobre a Cátedra

A Cátedra Sérgio Henrique Ferreira é uma iniciativa do IEA-RP financiada pelo Santander Universidades com o objetivo de buscar formas efetivas de contribuição para políticas públicas de cidades de médio porte.

Com quatro anos de duração total, a Cátedra está focando sua atuação inicial na área educacional, integrando instituições e iniciativas locais para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem em Ribeirão Preto.

Para saber mais informações sobre as atividades da Cátedra, inscreva-se no canal no Telegram. Ou se quiser saber as novidades do Instituto, inscreva-se em nosso canal.

VOCÊ PODE GOSTAR ...