Democracia e cidadania passam pela comunicação pública


Em uma democracia, é fundamental que as pessoas tenham acesso à informação para exercer, de fato, sua cidadania. Por isso, a comunicação pública – ou seja, aquela que aborda a gestão de políticas públicas com impacto direto nas áreas de saúde, educação e assistência social, entre outras – tem um papel muito importante em nossa sociedade. Para abordar como essa comunicação vem sendo feita atualmente, o USP Analisa desta semana recebe o professor do Departamento de Ciências Humanas da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Unesp Bauru Danilo Rothberg.

Ele explica que a comunicação pública ainda não é bem compreendida pelos governantes, o que gera escassez de informação e, consequentemente, prejudica a própria democracia. “Muitas vezes, nós não sabemos como é gerida a escola, o posto de saúde, as políticas de transporte urbano e, inclusive, o atendimento do direito à água. A escassez de informação proveniente dos meios de comunicação pública enfraquece a democracia porque não favorece a percepção de que nós vivemos em um regime democrático. Se as políticas públicas não parecem estar sob nosso controle, nós não reconhecemos que estamos em uma democracia”.

Rothberg discute ainda um assunto bastante polêmico, que é interpretado de forma equivocada por boa parte do público: a regulação da mídia. “Em um país com histórico de ditadura, a regulação parece censura. Mas o que ocorre é exatamente o contrário. O que se tem na ausência de um regime regulatório é o predomínio de interesses econômicos – e os interesses econômicos acabam funcionando como uma espécie de censura porque a liberdade de imprensa não pode ser apenas exercida como liberdade de empresa. Se a regulação não existe, as empresas estão livres para fazer o que sempre quiseram e acabam impondo uma espécie de óptica específica de interesses de negócios. A regulação de mídia tem exatamente o objetivo de preservar a liberdade de expressão ao buscar a possibilidade de que diversas vozes estejam presentes nas mídias”, afirma ele.

A entrevista vai ao ar nesta quarta (26), às 18h05, com reapresentação no domingo (30), às 11h30. Durante o mês de julho, o programa vai reapresentar os principais temas abordados no primeiro semestre de 2019.

O USP Analisa é uma produção conjunta do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP e da Rádio USP Ribeirão Preto. 

VOCÊ PODE GOSTAR ...