Festival internacional de divulgação científica terá edição especial on-line em três cidades paulistas

Festival internacional de divulgação científica terá edição especial on-line em três cidades paulistas

A ciência se tornou um excelente aperitivo em muitos bares brasileiros desde 2015, graças ao festival internacional de divulgação científica Pint of Science. Em 2021, a edição será realizada de forma virtual pela segunda vez nos dias 17, 18 e 19 de maio, devido à necessidade de isolamento social trazida pela pandemia da covid-19. Em vez da tradicional mesa de bar, o público vai poder saborear a ciência pelo YouTube.  

A novidade deste ano é que três cidades do interior paulista – Ribeirão Preto, Rio Claro e São Carlos – preparam uma programação especial. O resultado é um cardápio bem temperado com doses de biologia, geociências, tecnologia e até mesmo direito, distribuído em três atividades que prometem harmonizar muito bem com as bebidas e petiscos que todo mundo gosta de degustar em casa. 

As atividades serão transmitidas ao vivo pelo canal do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP no YouTube e começam no dia 17, a partir das 19h, com o bate-papo O novo petróleo: quando dados viram mercadoria em um mundo dependente da inteligência artificial. Para explicar de que forma a inteligência artificial e os dados pessoais se relacionam e quais mecanismos podemos usar para nos proteger, foram convidados três pesquisadores: Cíntia Pereira de Lima, da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP; Daniel Guimarães Pedronette, do IGCE-Unesp; e Kalinka Castelo Branco, do ICMC-USP.

Já no dia 18, o prato do dia é Rochas microbiais: da origem da Terra a reservatórios de petróleo e o Pré-Sal, em que o público poderá conhecer os microbialitos, um tipo de rocha formada pela atividade metabólica de microorganismos e que contribuiu para a formação de importantes reservas de hidrocarbonetos, como o Pré-Sal aqui no Brasil. Os convidados da noite são os professores José Alexandre de Jesus Perinotto e Lucas Veríssimo Warren, do IGCE-Unesp, e Taís Suelem Viana, mestre em Toxicologia pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da USP.

A saideira fica por conta de Por que os cientistas espionam os sons da natureza? É quando o público poderá compreender uma área de pesquisa que investiga as conexões entre os sons e diversos biomas, e utiliza ferramentas de ciência de dados para responder a perguntas relacionadas à ecologia. Mais três pesquisadores apresentarão o cardápio da última noite do festival: Maria Cristina Ferreira de Oliveira, que é diretora do ICMC-USP; o professor Milton Cezar Ribeiro, do Instituto de Biociências da Unesp Rio Claro; e a bióloga Bruna Lima Ferreira, integrante do projeto Ilha do Conhecimento. 

O evento é organizado pelo ICMC-USP, pela Unesp Rio Claro, pelo IEA-RP, pelo Centro de Terapia Celular (CTC-USP) e pelo Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID-USP).

Mais informações: https://pintofscience.com.br/events/ribeiraopreto

Sobre o Pint of Science

O Pint of Science começou em 2012, quando os pesquisadores do Imperial College London Michael Motskin e Praveen Paul organizaram um evento para que pacientes com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla pudessem conhecer as pesquisas e os laboratórios em que os dois atuavam. A ideia deu tão certo que os dois decidiram criar uma forma de tirar os pesquisadores de seus laboratórios e levá-los para conversar com o público. 

No Brasil, o festival foi realizado pela primeira vez em 2015, em São Carlos (SP), pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP. A iniciativa caiu no gosto do público e rapidamente se espalhou. A organização envolve pessoas ligadas a universidades e institutos de pesquisa de todo o País, que trabalham voluntariamente para que o evento cresça a cada ano.

Em 2020, o evento ganhou, pela primeira vez, um formato virtual por causa da pandemia da covid-19, e mais de 70 cidades participaram da iniciativa.

Texto: assessorias de comunicação do ICMC, IEA-RP, CTC e CRID

VOCÊ PODE GOSTAR ...