Um centro de pensamento sobre o País

Criada há mais de um século, a Academia Brasileira de Ciências (ABC) contribui para o País não apenas como um órgão representativo da comunidade científica, mas principalmente atuando em discussões sobre temas importantes que resultam até mesmo em políticas públicas. Para falar sobre a importância da ABC e sobre o atual cenário brasileiro da ciência e tecnologia, o USP Analisa traz nesta semana o presidente da instituição, o físico Luiz Davidovich.

“De fato, eu considero a Academia Brasileira de Ciências como um centro de pensamento sobre o País, que congrega os melhores profissionais. Eu não estou falando somente de membros da academia. A gente conclama os especialistas a participar. Recentemente, nós fomos convocados pelo ministro de Minas e Energia, almirante Bento [Albuquerque], a colaborar com uma análise do que aconteceu na represa de Brumadinho e já formamos um grupo de engenheiros especializados no assunto”, afirma.

Davidovich destaca também a necessidade de se aumentar os investimentos em ciência e tecnologia como fundamental para retomar o crescimento econômico e cita exemplos internacionais. “A China está com pouco mais de 2% do PIB investido em ciência e tecnologia e quer chegar, em 2020, a 2,5%. Diante da crise global, eles têm problemas imensos, problemas de inclusão social até piores do que nós temos aqui no Brasil, porque a população é muito grande. No entanto, investem em pesquisa e desenvolvimento. E a perspectiva deles é interessante, porque não investem somente em aplicações que a gente sabe que vão dar certo. Eles estão apostando muito em pesquisa de risco, porque sabem que ela pode trazer os maiores retornos para o investimento”.

A entrevista vai ao ar nesta quarta (20), às 21h, e no domingo (24), às 11h30. O USP Analisa é uma produção conjunta da Rádio USP Ribeirão Preto (107,9 MHz) e do Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto (IEA-RP) da USP.

VOCÊ PODE GOSTAR ...