Webinar discute saneamento básico e Agenda 2030

Saneamento básico é uma preocupação que ultrapassa as fronteiras brasileiras. Uma maior vulnerabilidade nessa área impacta negativamente na capacidade de resposta a situações agudas, como epidemias e desastres naturais ou provocados pelo ser humano. Prova disso é a própria pandemia de covid-19, em que a principal maneira de impedir a disseminação do vírus é a higienização das mãos, mas ainda há uma grande quantidade de pessoas sem acesso a água. Para discutir essa questão, o Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias e o Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto da USP promovem no dia 3 de setembro, a partir das 10h, o webinar internacional Sanitation and 2030 Agenda: Health, Cities and Civilization.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas neste link. A transmissão será pelo canal do IEA-RP no YouTube. Serão entregues certificados aos participantes que responderem a um questionário on-line durante o evento.

Participam como palestrantes as pesquisadoras da University College London Priti Prakih e Loan Diep, o docente da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP Tadeu Malheiros e o coordenador de comunicação do Instituto Trata Brasil, Rubens Filho.

Eles vão abordar os vários matizes das desigualdades no saneamento e como ele se conecta a um debate mais amplo em direção à Agenda 2030. Entre os temas discutidos estarão a agenda internacional do saneamento sob a ótica dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os desafios específicos de saneamento no contexto de favelas, o papel da sociedade civil e os desafios para a cobertura universal do saneamento no Brasil.

O evento tem o apoio da University College London, do Instituto Trata Brasil e da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP.

Mais informações: crid@fmrp.usp.br.

Sobre os palestrantes

Priti Prakih é graduada em Engenharia pela University of Gujarat e tem mestrado e doutorado pela Universidade de Cambridge. Tem experiência em infraestrutura (água, saneamento e energia) para locais com recursos limitados, como favelas e comunidades rurais na África e na Ásia. Também lidera pesquisas sobre o desenvolvimento de uma base de evidências ligando os objetivos de desenvolvimento sustentável e infraestrutura.

Loan Diep é graduada em Saúde, Segurança e Ambiente pela University of Caen e em Geografia Ambiental pela University College London. Tem mestrado em Ambiente e Desenvolvimento Sustentável pela University College London e atua como pesquisadora nessa instituição.

Tadeu Malheiros possui graduação em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP, engenharia ambiental pela Faculdade de Saúde da USP, mestrado em Resources Engineering pela Universitat Karlsruhe, doutorado em Saúde Pública pela USP e pós-doutorado em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP. É professor associado na EESC-USP e coordenador do Programa de Pós-graduação em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais (ProfCiamb/USP).

Rubens Filho é graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Unitau e tem mestrado em Ambiente, Saúde e Sustentabilidade pela USP. Atualmente, é coordenador de comunicação do Instituto Trata Brasil, uma organização da sociedade civil de interesse público voltada à mobilização do saneamento básico em todo o território nacional.

Para saber mais sobre os eventos do IEA-RP, clique na aba Atividades.

VOCÊ PODE GOSTAR ...