Perfil Ricardo Rocha de Azevedo

25 de novembro de 2019

Palavras chave: Teoria Institucional; Planejamento Público; Mecanismos de accountability (controle externo, interno, social), Resiliência Financeira, História da contabilidade pública, Trabalho Institucional.

Interesse de pesquisa

Minha agenda de pesquisa principal tem focado em três linhas principais de interesse. A primeira, como as organizações públicas tem respondido à intensa agenda de reformas no ciclo financeiro das últimas décadas, que considera (i) a tentativa de transformação do orçamento em um instrumento de planejamento, que foram sobrepostas ao seu uso como instrumento de controle fiscal; (ii) efeitos causados pelas modificações na relação entre o estado e a sociedade, com o crescimento de pressões por maior participação, accountability social e co-produção; (iii) reflexos causados pela informatização sobre processos no setor público, o que engloba e-government e transparência; (iv) respostas dos governos frente a escassez de recursos e aumento não controlável de demanda pela sociedade, que tem gerado pressões para os governos adotarem mecanismos de resiliência fiscal. A segunda linha focada em mecanismos de accountabiliy busca analisar explicações para a baixa efetividade de ações do controle sobre a administração pública, que engloba tanto o controle interno e o controle externo, exercida pelos Tribunais de Contas, quando a accountability social. Por fim, a terceira linha de interesse investiga aspectos históricos da área de contabilidade pública no Brasil, com foco nas influências das tecnologias contábeis criadas entre o final do império até a aprovação da Lei Federal 4.320/64.

A unidade de análise adotada nas pesquisas tem sido prefeituras e demais organizações municipais e Tribunais de Contas em pesquisas sobre controle externo.

Tenho interesse em desenvolver pesquisas utilizando teoria institucional, na vertente sociológica, atuando com elementos teóricos de legitimação, papéis sociais, identidade, trabalho organizacional, lógicas institucionais, adoção cerimonial de práticas (decoupling) e relações de poder.

Qualificação e vinculo institucional

Professor Adjunto na Faculdade de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Uberlândia (FACIC/UFU). Representante da Academia na Câmara Técnica de Procedimentos Contábeis da STN (CTCONF). Membro do Grupo Assessor da Área Pública do CFC (GA/CFC). Graduado em Ciências Contábeis e Sistemas de Informação. Doutorado e mestrado em Controladoria e Contabilidade (USP), com pós-doutorado na EBAPE-FGV. Membro do grupo de pesquisa do Instituto de Estudos Avançados (USP) na temática de Resiliência Financeira. Editor Associado do periódico Revista de Contabilidade e Organizações (RCO/USP).

Supervisão e outros interesses

Mestrado e Doutorado alinhado aos interesses de pesquisa

Perfis em bases de referências