Equipamentos Multiusuário

Sistema de cromatografia líquida (HPLC) configurado para análise de carboidratos, aminoácidos, peptídeos e glicoproteínas

Descrição do equipamento

A plataforma HPLC estará em breve alocada no Laboratório de Glicoproteômica, Depto. de Parasitologia, sala 09, sob supervisão do Prof. Dr. Giuseppe Palmisano

A plataforma é composta por dois sistemas HPLC integrados: o primeiro HPLC é um sistema de cromatografia de íons acoplado com um detector eletroquímico e o segundo HPLC é um sistema de cromatografia analítica acoplado a um detector de UV-Vis e fluorescência:

1 – O Primeiro sistema HPLC possui uma bomba quaternária, capaz de atingir 5000 psi, podendo operar no modo isocrático ou gradiente. Diferentes tipos de gradientes podem ser usados: linear, côncavo e convexo. O sistema é capaz de operar com fluxo que varia de 0,001 a 10mL/min. Toda a tubulação do sistema é feita de PEEK, resistente ao pH 0-14, o que é ideal ao se trabalhar com pH alto. Além disso, o sistema possui um canal de solvente que gera KOH como eluente.

2 – O segundo sistema HPLC possui uma bomba quaternária que pode atingir até15000 psi, podendo operar como HPLC ou UPLC. Possui um amostrador automático com controle de temperatura. Esse sistema é acoplado a um detector do tipo “diode-array” e detector de fluorescência.

O equipamento será configurado para analisar prioritariamente peptídeos, glicanos e proteínas isoladas de diferentes matrizes biológicas. Para biomoléculas que não são fluorescentes, as amostras devem ser derivatizadas. Esse procedimento deve ser feito no laboratório do usuário. Análises que requeiram o desenvolvimento de novos métodos e escolha de colunas devem ser discutidas com o responsável pelo equipamento. O software Chromeleon 7 é integrado à plataforma e permite a análise dos dados incluindo a identificação dos analitos e sua quantificação.

 

Utilização do Equipamento

Todos os interessados em desenvolver projetos de pesquisa neste equipamento devem entrar em contato com a equipe responsável através do email agendamento.hplc.gp@gmail.com e agendar uma reunião. A reunião tem por objetivo discutir os detalhes da análise, tais como: coluna a ser utilizada, solvente, temperatura e gradiente.

O solicitante deverá ser o docente responsável pela pesquisa, que se responsabiliza por todo e qualquer dano que venha a ocorrer durante o uso do equipamento. O solicitante deverá indicar a fonte de financiamento de seu projeto de pesquisa e indicar os usuários habilitados de seu grupo. Após a reunião e discussão do experimento, será agendada data para realização das análises conforme disponibilidade do calendário. Experimentos específicos que requeiram mais tempo de uso do equipamento, como em casos que necessitem desenvolvimento de método, devem ser discutidos com o responsável.

O equipamento ficará disponível para usuários por três dias a cada três semanas: de quarta a sexta-feira, podendo incluir também sábado e domingo desde que as amostras sejam colocadas para correr no auto-amostrador na sexta-feira. Caso desista da utilização do equipamento, o usuário deverá cancelar o agendamento com antecedência mínima de 48 horas. O Comitê Gestor poderá negar a utilização do equipamento se entender que o usuário não cumpre com as práticas corretas de agendamento/cancelamento ou que possa causar danos ao equipamento por mau uso.

Cada usuário deve fornecer sua própria coluna e padrões analíticos, e pagar uma taxa de uso do equipamento, a fim de cobrir despesas com materiais consumíveis e manutenções de rotina. A taxa de uso do equipamento será determinada com base nas taxas cobradas por diferentes facilities ao redor do mundo e será discutida posteriormente pelo Comitê Gestor.

É de responsabilidade dos usuários a elaboração, execução e análise dos dados gerados com sua utilização. A análise dos dados gerados poderá ser feita no Laboratório de Glicoproteômica e o tempo destinado a isso deve estar incluso no tempo de agendamento.

 

Pessoal qualificado para operação do equipamento

A operação do sistema HPLC deverá ser feita apenas por pessoal habilitado e treinado para sua operação. O treinamento será oferecido por equipe da empresa Analítica ou por membros do grupo do Laboratório de Glicoproteômica, dependendo de disponibilidade destes. O equipamento poderá ser utilizado por docentes, funcionários, alunos de graduação, pós‐graduação e pesquisadores do ICB/USP ou de outras instituições de ensino e pesquisa.

Cada laboratório usuário deverá se credenciar para utilizar o equipamento, indicando quais seriam as pessoas habilitadas a operar o equipamento. Somente pessoas comprovadamente habilitadas poderão utilizar o aparelho. A habilitação ao uso do aparelho será certificada depois do treinamento.

 

Recursos e Instalações para o Equipamento

O equipamento será alocado no Laboratório de Glicoproteômica no Depto. de Parasitologia, ICB-USP que contém espaço disponível e recursos para sua instalação. O material de consumo necessário para os experimentos (vials para injeção e coleta, solventes) estão inclusos na taxa de uso do equipamento, sendo necessário o usuário providenciar colunas e padrões analíticos. Eventualmente, os docentes responsáveis pelos laboratórios usuários poderão acordar com o Comitê Gestor a compra de material de consumo para reposição e o pagamento de eventuais manutenções necessárias para o bom funcionamento do equipamento.

 

Comitê Gestor

O Comitê Gestor é responsável pelo equipamento, garantindo seu bom funcionamento e acesso aos usuários internos e externos. Para esse equipamento foi constituído o seguinte comitê gestor:

Prof. Dr. Giuseppe Palmisano – Depto. Parasitologia – ICB-USP – RESPONSÁVEL

Prof. Dra. Graziella Eliza Ronsein IQ-USP

Prof. Dr. Claudio R. F. Marinho – Depto. Parasitologia – ICB-USP

 

Comitê de Usuários

O Comitê de Usuários tem a função de ouvir os usuários, garantindo suas demandas frente ao uso do equipamento. É composto por usuários rotineiros. O comitê deverá levar críticas e sugestões sobre o sistema de funcionamento do equipamento ao Comitê Gestor.

Prof. Dr. Carlos Winter, Depto. de Parasitologia – ICB-USP

Prof. Dr. Carsten Wrenger – Depto. Parasitologia – ICB-USP

Prof. Dr. Fernando Rodrigues de Moraes Abdulkader- ICB-USP