O Grupo de Arte e Inteligência Artificial (GAIA) é uma rede de pesquisadores e artistas interessados em refletir e problematizar as infraestruturas digitais contemporâneas de forma experimental e artística.

GAIA é também um espaço para a realização de experiências em diferentes formatos, que exploram processos relacionados às Inteligências Artificiais, considerando suas implicações sociais e a ativação crítica de seus códigos.

Coordenado pela artista e professora da FAUUSP Giselle Beiguelman e pelo pós-doutorando da FAAUSP e também artista Bruno Moreschi, o GAIA integra o C4AI, Centro de Inteligência Artificial do Inova USP dirigido pelo professor Fabio Gagliardi Cozman (Escola Politécnica da USP).

Desde 2019, seus membros realizam pesquisas, supervisões e artigos acadêmicos, além de participar de congressos, residências artísticas, performances e manter um grupo quinzenal de leituras. Dessa forma, as formulações do GAIA buscam engajar tanto o universo acadêmico, quanto o público em geral.

Por meio de parcerias com universidades, instituições culturais e grupos ativistas do Brasil e do mundo, GAIA articula-se a partir de três eixos que respondem ao contexto em que este grupo está inserido: o Sul Global, a América Latina e o Brasil.

GAIA tem como diretriz de trabalho contemplar a diversidade de gênero e de raça, desafio necessário não só para grupos como o GAIA, mas também para toda grande área que inclui arte, tecnologia e Inteligência Artificial.

Bem vindes!

The Group on Artificial Intelligence and Art (GAIA) is a network of researchers and artists who are interested in reflecting and problematizing contemporary digital infrastructures in an experimental and artistic way.

GAIA is also a space for carrying out experiments in different formats, that explore processes related to Artificial Intelligence and that consider the social implications and the critical activation of AI’s codes.

The group is coordinated by the artist and professor of FAUUSP (University of São Paulo’s Faculty of Architecture and Urbanism), prof. Giselle Beiguelman, and by the postdoctoral fellow and also artist, Dr. Bruno Moreschi. GAIA is part of the C4AI, Inova USP’s Artificial Intelligence Center that is directed by Professor Fabio Gagliardi Cozman (USP’s Polytechnic School).

Since 2019, GAIA’s members have developed researches, supervisions and academic articles, besides participating in congresses, artistic residencies and performances, and maintaining a biweekly group of readings. Therefore, GAIA’s design seeks to engage both academic and general public’s universes.

Through partnerships with universities, cultural institutions, and national and international activist groups, GAIA articulates itself from the three axes that respond to the context in which this group is inserted: the Global South, the Latin America and, of course, Brazil.

As our guideline, we pursue the contemplation of the diversity of gender and race, which we think is a necessary challenge not only for groups such as GAIA, but also for any large area that includes art, technology and Artificial Intelligence.

Welcome!

"Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto Coca-Cola" (1970), de Cildo Meireles, lida pela Inteligência Artificial DarkNet Yolo.
"Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto Coca-Cola" (1970), de Cildo Meireles, lida pela Inteligência Artificial DarkNet Yolo, a partir de script criado por Gabriel Pereira, do GAIA.