Programação        Organização        Comissão Científica       Equipe Técnica       Apoio       Contato


ENCONTRO INTERNACIONAL

De 10 a 19 de outubro de 2019
São Paulo – Brasil

CONVIDADOS E MEDIADORES participantes do evento:
Felwine Sarr  Acácio Almeida  Matilde Ribeiro  Celso Marcondes Raquel Lima  Silvia Lopes Abílio Ferreira  Fernanda Padovesi Fonseca Jaime Oliveira Iris Kantor Lolo Arziki Erica Malunguinho Amy Niang Marina Berthet Mahfouz Ag Adnane Bianca Santana Jenyffer Nascimento Raquel Lima  Uhuru Portia Phalafala Elaine Mineiro Hezbó MC LBC Soldjah Nando Comunista Pirata Sanara Santos Valéria Motta Bado Ndoye Alain Pascal Kaly Rosenilton Silva de Oliveira Kehinde Andrews  Cleide Aparecida Vitorino Muryatan Santana Barbosa Mukhtar Saad Shehata  Hassane Mezine Edson Eduardo Celso Luiz de Oliveira Junior Tuwile Jorge Kin Braga Apolo de Carvalho Mamadou Ba Tago Elenua Dahoma Cidinha da Silva Deivison Nkosi  Iolanda Évora Sueli Carneiro Mutuh Nyaneka Maria Balbina dos Santos Heráclito dos Santos Barbosa Alzira Félix dos Santos Marcelo D´Salete Abílio Ferreira Abisogun Olatunji Eliane de Souza Almeida Renata Martins Viviane Pistache Marina Berthet Ana Julia Travia 

 
Apresentação inicial

O evento pretende abrigar um conjunto de produções africanas contemporâneas que se debruçam a refletir sobre Áfricas no mundo e o mundo visto a partir de Áfricas.

Para tanto, serão convidadas e convidados pensadores, ativistas e artistas da África do Sul, Angola, Cabo Verde, Egito, Mali e Senegal, africanos da diáspora em Portugal, bem como da Inglaterra, que, em suas obras, no campo acadêmico, no campo da intervenção social e política, nas artes ou nas produções culturais, colocam em questão o lugar do continente africano como o território da falta, da perda e da necessidade bem como a diáspora vista apenas sob o ângulo da fuga, da impossibilidade, da fragilidade do continente (econômica, social e intersubjetiva) e da subalternidade das suas populações no mundo. Visam, nesse sentido, desmistificar a compreensão de Áfricas e das diásporas desde a perspectiva do colonialismo.

Serão trazidos à cena os movimentos políticos e sociais que se dão nas sociedades africanas atuais; as produções intelectuais a partir do próprio continente e de suas trocas, deslocamentos e fricções; as territorialidades e subversões do espaço; o racismo e as desigualdades contemporâneas; gênero e diásporas africanas; a memória a partir de documentos históricos africanos; o papel das artes na produção de escritas e registros múltiplos. Tais temas provocarão debates que fazem tanto pensar a pluralidades de realidades africanas atuais como seus aportes para refletir dimensões universais em diferentes campos do saber e do fazer a partir de Áfricas. 

A vinda das convidadas e dos convidados fomentará um intercâmbio e trocas necessárias com histórias, experiências, saberes, debates, reflexões, ações, lutas políticas, criações artísticas e culturais brasileiras heterogêneas.

Com este intuito, o evento terá um formato híbrido que dialoga com as diferentes expressões e produções trazidas pelas convidadas e pelos convidados, assim como com o diverso público com quem o evento pretende estabelecer interlocuções.

Formato do Evento

O encontro será composto por conferências, mesas-redondas, colóquios, oficinas, intervenções, performances, projeções audiovisuais, exposições e apresentações musicais que transitarão entre a produção acadêmica e a arte, constituindo pontos
de contato e tensionamentos, e que ocorrerão em diferentes lugares e territórios da cidade de São Paulo (Brasil), com duração de 9 dias, no período de 10 a 19 de outubro de 2019.

O evento é aberto e gratuito.
Haverá tradução durante as atividades realizadas por convidadas e convidados da
África do Sul, do Egito, do Senegal e da Inglaterra.

Público -alvo

O público-alvo do evento é amplo e diverso.
Volta-se a grupos, coletivos, movimentos, comunidades, organizações, ativistas, artistas, produtoras/produtores e agitadores culturais, pessoas interessadas na temática, estudantes de graduação e de pós-graduação, estudantes de nível médio e técnico, professoras e professores, educadoras e educadores sociais, pesquisadoras e pesquisadores.  

Inscrições

O evento é aberto e não terá inscrições prévias, exceto nas atividades que serão realizadas no CPF-SESC (Centro de Pesquisa e Formação do SESC).

Cada local de atividade do evento terá previsto um número máximo de lugares, preenchidos de acordo com a chegada.  A capacidade máxima está anotada em cada local das atividades. 

Para as atividades que ocorrerão no CPF-SESC (dias 14/10 à noite e 19/10 de manhã e à tarde), favor se inscrever no

https://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/africas-contemporaneas

Certificados 

Serão emitidos certificados por atividade, após preenchimento dos dados cadastrais durante o evento e da lista de presença nas atividades.


Contatos

Para maiores informações, solicitamos envio de email.

Assunto: Evento Áfricas contemporâneas

Email: labi@usp.br (Laboratório de Estudos do Imaginário – LABI – IPUSP)

Pedimos a gentileza de enviar com cópia para: cpat@usp.br (Centro de Psicologia Aplicada ao Trabalho – CPAT – IPUSP) 


Breve histórico da organização e apoios

O evento partiu de interlocuções entre diferentes instituições brasileiras e o Centro de Estudos sobre África e Desenvolvimento (CEsA) do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade de Lisboa (UL).  

Este Encontro Internacional é fruto de inquietações, reflexões e produções que se desdobraram na organização de proposta inicial desenhada por diferentes unidades da Universidade de São Paulo (Faculdade de Educação – FE; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH: Departamento de Geografia/Laboratório de Ensino e Material Didático – LEMADI; Instituto de Estudos Avançados – IEA – Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória; Instituto de Estudos Brasileiros – IEB; Instituto de Psicologia – IP: Centro de Psicologia Aplicada ao Trabalho – CPAT/PST, Laboratório de Estudos do Imaginário – LABI/PSA e Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política – PSOPOL/PSC; Núcleo de Consciência Negra), pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), pela Casa das Áfricas/Amanar, pela UniDiversidade de Saberes e pelo Núcleo de Estudos Africanos (NEAF) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Com vistas a fomentar a interdisciplinaridade e a troca entre diferentes grupos e instituições, a partir de interrogações comuns, o evento pôde se estruturar em uma organização conjunta que conta com a participação do Centro de Pesquisa e Formação (CPF) do SESC – São Paulo, da Fundação Perseu Abramo (FPA), da Biblioteca Comunitária Solano Trindade, da Biblioteca de Heliópolis – UNAS, do Centro Educacional Unificado – CEU Heliópolis – Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP), do Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos – CIEJA Campo Limpo – PMSP, Coletivo Perifatividade,  Comunidade Cultural Quilombaque, Fórum do Hip Hop MSP, Núcleo Cultural Força Ativa. Tem o apoio cultural da Aparelha Luzia, da Biblioteca Mario de Andrade (BMA – PMSP), da N-1 Edições e da Tapera Taperá. 

Deste solo constituiu-se como referência pesquisadoras e pesquisadores de diversas instituições nacionais e internacionais que passaram a compor a comissão científica do evento.

O evento será conjuntamente organizado e terá o apoio dos seguintes programas de pós-graduação da USP: Programa de Pós-Graduação em Estudos Brasileiros USP; Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana USP; Programa de Pós-graduação Interunidades em Estética e História da Arte USP; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica USP; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano USP; Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social USP. Tem o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES.

Nessa composição, conta com o apoio da Faculdade de Educação (FE), da Faculdade de Filsosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e do Instituto de Psicologia (IP) da USP.

Conta com o apoio institucional da ASA de Cabo Verde, da Embaixada de Cabo Verde em Portugal, do Institut Français  Brasil, do Consulado Geral da França em São Paulo e da Embaixada da França no Brasil.

Programa do evento
10 de outubro 
(1o Dia – Quinta)
Período: noite (17.30 – 22h)

RECEPÇÃO
(local: Biblioteca Mario de Andrade – Espaço Tula Pilar Ferreira) 


ABERTURAS

(local: Biblioteca Mario de Andrade –  Espaço Tula Pilar Ferreira)

– Intervenção teatral com o Coletivo Legítima Defesa

– Cantos e Ritos de Abertura com Carol Bezerra

 


CONFERÊNCIA 
(local: Biblioteca Mário de Andrade – Auditório)

“Afro-contemporaneidade: trabalho, projeto de sociedade e dinâmicas sociais vistos a partir das experiências e produções africanas”,
FELWINE SARR  (Université Gaston Berger – Saint-Louis – Senegal).

Debatedoras: Iolanda Évora (Centro de Estudos sobre África e Desenvolvimento (CEsA) –ISEG – Universidade de Lisboa – Portugal) e Lia Dias Laranjeira (Universidade Federal da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB).

Capacidade do auditório: 170 pessoas.

LANÇAMENTO DE LIVRO

AFROTOPIA”, de Felwine Sarr   (N-1 Edições)

Biblioteca Mario de Andrade – Espaço Tula Pilar Ferreira 
Endereço: Rua da Consolação, 94 – centro – São Paulo.

11 de outubro
(
2º dia – Sexta)
Período: noite (18.30 – 22h)
    
Mesa-redonda (local: Tapera Taperá)

“Diálogos África-Brasil: legados e desconstruções a partir das políticas de relações internacionais”, com        Acácio Almeida  (Universidade Federal do ABC) e Matilde Ribeiro (Universidade Federal da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB; ex-ministra da Igualdade Racial).

Mediador: Celso Marcondes (Instituto Lula).

Tapera Taperá: Galeria Metrópole –  Av. São Luís, 187 – Centro – São Paulo

12 de outubro
(
3º  dia – Sábado)
Período: tarde (14 – 18h)
Oficina (local: Aparelha Luzia)

Escrita e performance, com Raquel Lima (poeta e artista de spokenword; pesquisadora do CES – UC – Portugal).

Interlocutora: Silvia Lopes (Unifesp).

Lançamento do áudio livro
“Ingenuidade, Inocência, Ignorância” de Raquel Lima
                                              (Editora Boca e Animal Sentimental, 2019. Prefácio de Cidinha da Silva).

Aparelha Luzia: Rua Apa, 78 – Campos Elíseos – Centro – São Paulo.

13 de outubro
(
4º dia – Domingo)
Período: manhã (9 às 12h)
Inscrições afro-diaspóricas no centro de São Paulo

“Arquitetura e marcas afro-diaspóricas na cidade”, com Abílio Ferreira (escritor e jornalista).

Local: serão percorridos territórios do centro de São Paulo, a partir de roteiro proposto por Abílio Ferreira.

Ponto de encontro: Igreja da Boa Morte – Rua do Carmo, 202 (centro – SP)
Horário: 9h.
 
14 de outubro
(
5º dia – Segunda)
Período: tarde (15 – 17h)
Visita guiada “Áfricas extemporâneas” (local:  Acervo do IEB – USP)

A partir da aproximação e pesquisa junto ao acervo documental (cartográfico, inclusive), bibliográfico e artístico presente no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP que se refere ao continente africano e a suas relações históricas com o Brasil, a visita guiada pretende suscitar compreensões e reflexões sobre a diversidade de iconografias a respeito de Áfricas bem como aos imaginários depreendidos da análise desses materiais, em uma visada interdisciplinar.


Organização: Fernanda Padovesi Fonseca – Departamento de Geografia/FFLCH – USP, Jaime Oliveira – IEB –USP, Iris Kantor – Departamento de História/FFLCH-USP

IEB – USP: Espaço Brasiliana – Av. Prof. Luciano Gualberto, 78 – Cidade Universitária – USP – Butantã – São Paulo.

Cada visita guiada no acervo do IEB terá duração de 1 hora e será feita por grupos de 10 a 15 pessoas. Inscrições pelo email educaieb@usp.br

 

Período: noite (19 – 22h)
Projeções audiovisuais (local: SESC – Centro de Pesquisa e Formação – CPF).

Projeção de vídeo-performance “Relatos de uma rapariga nada pudica” (Cabo Verde/Portugal, 2017, 4´08 min)  e do documentário “Homestay ” (Cabo Verde, 2016, 15 min), seguido de debate com a cineasta Lolo Arziki (Cabo Verde/ Portugal/Luxemburgo). Temática: “Gênero, memória e experimentação”.

Interlocutora:
Erica Malunguinho (Aparelha Luzia e Alesp).

CPF-SESC: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar, Bela Vista  – São Paulo.
Capacidade: 70 pessoas.

15 de outubro
(
6º dia – Terça)
Período: manhã (9 – 12h)

Conferência (local: Auditório István Jancsó – Biblioteca Brasiliana – USP)


 “Autogoverno, subversão dos espaços e territorialidade no Sahel”, com Amy Niang (University of the Witwatersrand – Joanesburgo – África do Sul).  

Debatedora: Marina Berthet (Núcleo de Estudos Africanos – NEAF/  Universidade Federal Fluminense – UFF). Debatedor: Mahfouz Ag Adnane (Mali/Brasil; Casa das Áfricas/Amanar).

Biblioteca Brasiliana – USP/ Auditório István Jancsó: Rua da Biblioteca – USP 
Capacidade do auditório: 300 pessoas.


Período: tarde (14 – 18.30h)
Mesa-redonda (local: Biblioteca Mário de Andrade – Espaço Tula Pilar Ferreira)

“Vozes e escritas: gênero e experiências africanas no mundo a partir da literatura”, com Bianca Santana (escritora, São Paulo), Jenyffer Nascimento (escritora, São Paulo), Raquel Lima  (poeta, pesquisadora do Centro de Estudos Sociais – Universidade de Coimbra, Portugal), Uhuru Portia Phalafala (escritora e pesquisadora, Stellenbosch University, África do Sul).

Mediadora e comentadora: Elaine Mineiro (UNEAFRO e Fórum de Cultura da Zona Leste).

Intervenção musical de Palomaris com “um canto encanto”.
Músicas e poesias autorais que comunicam identidades, espiritualidade e negritude.


Biblioteca Mario de Andrade: Rua da Consolação, 94 – centro – São Paulo.
Capacidade do auditório: 170 pessoas.


Período: noite (19 – 22h)
Encontro (Núcleo Cultural Força Ativa/ Biblioteca Comunitária Solano Trindade – Cidade Tiradentes).

Rap com Hezbó MC e LBC Soldjah (Cabo Verde/Portugal). “Cenas musicais afro-diaspóricas: os lugares do rap”.

Interlocutoras e interlocutores: Nando Comunista (rapper; militante do Coletivo de Esquerda Força Ativa; integrante do Fórum Hip Hop Municipal de São Paulo; professor da rede estadual de ensino); Pirata (rapper; integrante do Fórum Hip Hop Municipal de São Paulo); Sanara Santos (jornalista, cantora e poeta); Valéria Motta (professora da rede municipal de ensino e produtora cultural).

Biblioteca Comunitária Solano Trindade: Rua dos Têxteis, 1050 – Cid. Tiradentes – SP  

16 de outubro
(7º dia – Quarta)
Período: manhã (9 – 12h)
Conferência (local: USP – Auditório István Jancsó – Biblioteca Brasiliana).

 “Culturas africanas e mundialização”, com Bado Ndoye (Université Cheik Anta Diop – Dacar – Senegal).

Debatedores: Alain Pascal Kaly (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ) e Rosenilton Silva de Oliveira (Faculdade de Educação/ Fateliku/ Lab_Arte/CERNe/ NAU – Universidade de São Paulo – USP).

Biblioteca Brasiliana – USP/Auditório István Jancsó: Rua da Biblioteca – USP.
 Capacidade do auditório: 300 pessoas.


Período: tarde (14 – 17h)
Conferência (local: USP – Auditório István Jancsó – Biblioteca Brasiliana)

 “Ativismos negros na contemporaneidade”, com Kehinde Andrews  (School of Social Sciences – Birmingham City University – Inglaterra).

Debatedora: Cleide Aparecida Vitorino (Faculdade Zumbi dos Palmares/Casa das Áfricas – Amanar) e Debatedor: Muryatan Santana Barbosa (Universidade Federal do ABC – UFABC).

Biblioteca Brasiliana – USP/Auditório István Jancsó: Rua da Biblioteca – USP.
Capacidade do auditório: 300 pessoas.


Período: noite (19 – 22h)
Filme (local: Aparelha Luzia)

Projeção do curta-metragem “A capital secreta” (“The secret capital”, Egito, 2013,
28 min), sobre os movimentos revolucionários e contra-revolucionários no Egito, a partir das narrativas e do cotidiano de moradores de diferentes gerações.

Debate com o escritor e cineasta Mukhtar Saad Shehata (Egito) (filme dirigido junto com Samuli Schielke).

O filme terá legendas em português

Comentador: Mahfouz Ag Adnane (Casa das Áfricas/Amanar e Centro de Estudos Culturais Africanos e da Diáspora – CECAFRO – PUC – SP).

Aparelha Luzia: Rua Apa, 78 – Campos Elíseos – Centro – São Paulo.

17 de outubro
(8º dia – Quinta)

Período: manhã (9 – 12h)


Cine-debate (local: CEU Heliópolis – sala multiuso) 

“Olhares e narrativas sobre Áfricas”

Projeção e conversa sobre trechos do filme Fanon hier, aujourd’hui” (“Fanon aqui, hoje”, França, 2018, 87 min – direção: Hassane Mezine – Argélia/ França), que trata da atualidade do autor Frantz Fanon (filósofo, psiquiatra, ensaísta e ativista político nascido na Martinica em 1925) e de seus escritos sobre os movimentos de libertação anti-coloniais e o processo de descolonização.

Debatedor: Edson Eduardo (Casa das Áfricas/Núcleo Amanar, filósofo e educador).
Mediador: Celso Luiz de Oliveira Junior (FFLCH-USP/ECA-USP).

CEU Heliópolis: Estrada das Lágrimas, 2385 – Heliópolis – São Paulo. 
Capacidade da Sala Multiuso: 250 pessoas


Período: tarde (14 – 17h)
REGISTROS NA CIDADE

Intervenção artística de Tuwile Jorge Kin Braga e atividade junto ao CIEJA de Campo Limpo (Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos).

CIEJA Campo Limpo: Rua Cabo Estácio da Conceição, 176 – Parque Maria Helena – São Paulo.

Período: noite (18h30 às 22h30)
Mesa-redonda (local: Comunidade Cultural Quilombaque – Perus)

“Frantz Fanon e Pan-africanismo: racismo e desigualdades contemporâneas”, com Apolo de Carvalho (CEsA-ISEG-UL-Portugal), Hezbó MC (Cabo Verde/ Associação Moinho da Juventude – Portugal), LBC Soldjah (Cabo Verde/ Associação Moinho da Juventude – Portugal/ISCTE – IUL – Portugal), Mamadou Ba (Associação Luso-Senegalesa /Diaspora Afrique – Portugal) e Tago Elenua Dahoma (Ciclo de Formação Marcus Garvey).

Mediadora e comentadora: Cidinha da Silva (prosadora e pesquisadora); Mediador e comentador: Deivison Nkosi (Unifesp).

Comunidade Cultural Quilombaque: Travessa Cambaratiba, número 5 – Perus (ao lado da estação de trem Perus – linha rubi). 

18 de outubro
(
9º dia – Se
xta)

Período: manhã (9 – 13h)


Mesa-redonda (loca: Auditório István Jancsó – Biblioteca Brasiliana – USP)

“Pensadores africanos contemporâneos e suas contribuições para (re)pensar o universal”, com Amy Niang (África do Sul), Bado Ndoye (Senegal), Iolanda Évora (Portugal) e Mamadou Ba (Portugal). 

Mediadora e comentadora: Sueli Carneiro (Geledés). 

Biblioteca Brasiliana – USP/ Auditório István Jancsó: Rua da Biblioteca – USP 
Capacidade do auditório: 300 pessoas.


Período: tarde/
noite (16h às 21h)
Intervenções  (local: Biblioteca Mário de Andrade – Espaço Tula Pilar Ferreira

Apresentação das Dandaras 
grupo de samba de bumbo de Santana do Parnaíba.

Detalhamentos

Instalação Gênero, Memória e Identidade
Lolo Arziki (Cabo Verde/Portugal/Luxemburgo)

A instalação Gênero, Memória e Identidade visa fazer um retrato, retrospectiva dos filmes de Lolo Arziki que são uma viagem pelo cinema experimental Feminista afro contemporânea. A instalação segue de uma conversa sobre a experimentação e as culturas negras, quando o cinema experimental se torna acessível a artes e artistas negrxs e a sua relação com a tradição oral africana.

Encontro-Exposição Papyrus de Djehuty
Apolo de Carvalho (Portugal) e Mutuh Nyaneka (Angola/Brasil)

Reproduções do Projeto Papyrus de Djehuty (org. Apolo de Carvalho e Mutuh Nyaneka) – tema história e memória a partir de cartas e documentos históricos africanos (experiência do Projeto Papyrus de Djehuty) e Lançamento do site: Papyrus de Djehuty com Apolo de Carvalho. 

O projeto Papyrus de Djehuty é um espaço de aproximação a um conjunto de recursos imateriais africanos, no sentido de vulgarizar e democratizar saberes do continente. O espaço pretende ser um arquivo que promova o acesso, em português e na língua caboverdiana, a vários documentos históricos provenientes de fontes africanas, quais sejam as cartas, discursos e grande parte da biografia etc. de personalidades incontornáveis na longa história do pensamento africano. Considere-se, por ex

 

emplo, as cartas Amadou Hampâté Bâ, o Elogio de Samory Touré, a carta MandéA carta do imperialismo, a Carta de C.A.Diop a Senghor, dentre outros. Serão apresentados documentos sobre Patrice Lumumba, Amílcar Cabral, Amadou Hamapté Bâ, Kimpa Vita, Nhanha Bongolon, Harriet Tubaman, Donsolu Kalikan entre outros. 

Apresentação de cartografia histórico-contemporânea dos principais movimentos panafricanos entre a África e as Diásporas, em um conjunto de elementos textuais e performáticos sobre a língua e o pan-africanismo, bem como diálogos artísticos. 

Biblioteca Mario de Andrade: Rua da Consolação, 94 – centro – São Paulo.

19 de outubro
(
10º Dia – Sábado) 
Período: manhã (10 – 14h)
Mesa-redonda (local: SESC – Centro de Formação e Pesquisa – CFP).

“Democratização de saberes a partir de narrativas e arquivos africanos”, com Maria Balbina dos Santos [Mam´etu kwa Nkisi Kafurengá] e Heráclito dos Santos Barbosa [Taata Luangomina], Alzira Félix dos Santos [Mam´etu Odemina] (representantes do Museu da Costa do Dendê de Cultura Afro Indígena – Bahia) (história oral e religião), Apolo de Carvalho (Portugal) (arquivos históricos), Raquel Lima (Portugal) (dança e performance), LBC Soldjah (Portugal) (música e teatro), Marcelo D´Salete (São Paulo) (desenhos e quadrinhos), Abílio Ferreira (São Paulo) (literatura) e Abisogun Olatunji (União de Coletivos Panafricanistas–São Paulo) (processos formativos).

Mediadora e comentadora: Eliane de Souza Almeida (Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (OBCOM) – ECA – USP; Rede Antirracista QUILOMBAÇÃO).

CPF–SESC: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar – Bela Vista  – São Paulo. 
Capacidade: 70 pessoas.

Lançamento (local: SESC – Centro de Pesquisa e Formação – CPF).

Lançamento do livro:
“Pedagogia do Terreiro: experiências da primeira escola de religião e cultura de matriz africana do baixo sul da Bahia”,
de Maria Balbina dos Santos [Mam´etu kwa Nkisi Kafurengá] e Escola Caxuté.

Período: tarde (16 – 18h30)
Mesa-redonda (local: SESC – Centro de Pesquisa e Formação – CPF)

“Gênero, produções e imagens afro-diaspóricas a partir do cinema”, com as cineastas Lolo Arziki (Cabo Verde) e Renata Martins (São Paulo), com a roteirista e crítica de cinema Viviane Pistache (São Paulo) e com a pesquisadora Marina Berthet (UFF – NEAF – RJ).

Mediadora e comentadora: Ana Julia Travia (diretora de cinema).


CPF–SESC: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar – Bela Vista  – São Paulo. 

Capacidade: 70 pessoas.

Endereços das atividades:

Aparelha Luzia: Rua Apa, 78 – Campos Elíseos – Centro – São Paulo. (https://www.facebook.com/aparelhaluzia/) 

Biblioteca Brasiliana – USP/ Auditório István Jancsó: Rua da Biblioteca – Cidade Universitária – USP – Butantã – São Paulo. (https://www.bbm.usp.br) 

Biblioteca Comunitária Solano Trindade: Rua dos Têxteis, 1050 – Cidade Tiradentes – São Paulo. (https://pt-br.facebook.com/BibliotecaSolanoTrindadeOficial/) 

Biblioteca Mario de Andrade: Rua da Consolação, 94 – centro – São Paulo. (https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bma/) 

Centro de Pesquisa e Formação – CPF–SESC: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar, Bela Vista – São Paulo. (https://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/) 

CEU Heliópolis: Estrada das Lágrimas, 2385 – Heliópolis – São Paulo. (https://pt-br.facebook.com/ceuheliopolis/)

CIEJA Campo Limpo: Rua Cabo Estácio da Conceição, 176 – Parque Maria Helena – São Paulo. (http://blogdociejacampolimpo.blogspot.com/)

Comunidade Cultural Quilombaque: Travessa Cambaratiba, número 5 – Perus (ao lado da estação de trem Perus – linha rubi). (https://pt-br.facebook.com/quilombaque/) (http://comunidadequilombaque.blogspot.com/) 

IEB – USP: Espaço Brasiliana – Av. Prof. Luciano Gualberto, 78 – Cidade Universitária – USP – Butantã – São Paulo. (http://www.ieb.usp.br/) 

Tapera Taperá: Galeria Metrópole –  Av. São Luís, 187 – Centro – São Paulo. (https://taperatapera.com.br/) 

Expediente

Instituições organizadoras:

PORTUGAL   

Universidade de Lisboa (UL)
Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG)
Centro de Estudos sobre África e Desenvolvimento (CEsA)
                            

BRASIL                                                                                            

Biblioteca Comunitária Solano Trindade 
Biblioteca de Heliópolis – UNAS 
Casa das Áfricas
Núcleo Amanar
Centro Educacional Unificado – CEU Heliópolis – Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP)
Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos – CIEJA Campo Limpo – PMSP 
Coletivo Perifatividade
Comunidade Cultural Quilombaque
Fórum do Hip Hop MSP
Fundação Perseu Abramo (FPA)
Núcleo Cultural Força Ativa
SESC 
     Centro de Pesquisa e Formação – CPF 
UniDiversidade de Saberes
Universidade Federal Fluminense (UFF)
     Núcleo de Estudos Africanos – NEAF
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
     Instituto Cidades
Universidade de São Paulo (USP)
     Faculdade de Educação – FE
     Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH
          Departamento de Geografia
               Laboratório de Ensino e Material Didático – LEMADI
     Instituto de Estudos Avançados – IEA
     Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória        – GPDH
     Instituto de Estudos Brasileiros – IEB
     Instituto de Psicologia – IP
          Centro de Psicologia Aplicada ao Trabalho – CPAT/PST
          Laboratório de Estudos do Imaginário – LABI/PSA
          Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política – PSOPOL/PSC
     Núcleo de Consciência Negra  









Comissão Organizadora

Beatriz Augusto Benedito de Souza
Universidade de São Paulo – Núcleo de Consciência Negra

Celso Luiz de Oliveira Junior
Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Departamento de Geografia; Escola de Comunicação e Artes.

Denise Dias Barros
Universidade de São Paulo – Programa de Pós-Graduação Interunidades de Estética e História da Arte; Casa das Áfricas/Amanar

Eduardo Donizeti Girotto
Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Departamento de Geografia

Fernanda Padovesi Fonseca
Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Departamento de Geografia

Flávia Inês Schilling 
Universidade de São Paulo – Departamento de Filosofia da Educação e Ciências da Educação – Faculdade de Educação; GPDH – Instituto de Estudos Avançados 

Iolanda Maria Alves Évora
Universidade de Lisboa – Instituto Superior de Economia e Gestão – Centro de Estudos sobre África e Desenvolvimento

Isabela Lemos 
Universidade de Coimbra – Centro de Estudos Sociais

Jaime Tadeu Oliva
Universidade de São Paulo – Instituto de Estudos Brasileiros

Mahfouz Ag Adnane
Casa das Áfricas – Núcleo Amanar

Maria José Menezes
Universidade de São Paulo – Núcleo de Consciência Negra; Instituto de Ciências Biomédicas

Maria Luisa Sandoval Schimdt
Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Laboratório de Estudos do Imaginário

Miriam Debieux Rosa
Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Laboratório de Psicanálise, Sociedade e Política

Priscilla Santos
Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia

Robson Colosio
Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Laboratório de Estudos do Imaginário

Sílvia Lopes Raimundo
Universidade Federal de São Paulo – Instituto das Cidades

Tatiana Freitas Stockler das Neves
Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Centro de Psicologia Aplicada ao Trabalho; Laboratório de Estudos do Imaginário


Comissão Científica

Adriana Santiago Rosa Dantas
Doutora em educação pela FEUSP

Alex Ratts
Universidade Federal de Goiás – UFG

Antonio Carlos Malachias
Núcleo de Apoio à Pesquisa em Estudos Interdisciplinares sobre o Negro Brasileiro – NEINB – USP

Bruno Sena Martins
Centro de Estudos Sociais – CES /Universidade de Coimbra/Portugal

Crisanto Barros
Laboratório de Pesquisa em Ciências Sociais da Universidade de Cabo Verde – Cabo Verde

Débora Galvani
Departamento de Saúde, Educação e Sociedade – UNIFESP – campus Santos/Casa das Áfricas – Amanar

Deivison Mendes Faustino
Departamento de Saúde, Educação e Sociedade – UNIFESP – campus Santos

Desmond Painter
Stellenbosch University – África do Sul

Joana Pereira Leite
CEsA/CSG – ISEG – Universidade de Lisboa – UL – Portugal

José Francisco Miguel Henriques Bairrão
Departamento de Psicologia – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP 

Laura Moutinho
Departamento de Antropologia – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – USP

Lia Vainer Schucman
Departamento de Psicologia – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

Lineu Norio Kohatsu
Departamento da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade – Instituto de Psicologia – USP

Marcelo Afonso Ribeiro
Departamento de Psicologia Social e do Trabalho – Instituto de Psicologia – USP

Rosemberg Aparecido Lopes Ferracini
Universidade Federal do Tocantins – UFT

Thamy Ayouch
Université Paris 7 – Denis Diderot

Tiaraju Pablo D´Andrea
Instituto das Cidades – UNIFESP – campus zona leste

Equipe Técnica

Marcos Costa Ferreira Santos (Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Departamento de Psicologia Social e do Trabalho).

Tania Maria Ferreira de Andrade Silva (Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Departamento de Psicologia Social e do Trabalho – Centro de Psicologia Aplicada ao Trabalho).

Créditos do site

Robson Colosio (Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia – Laboratório de Estudos do Imaginário) – site 

Celso Luiz de Oliveira Junior
Universidade de São Paulo – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Departamento de Geografia; Escola de Comunicação e Artes – USP – site