FacebookTwitterGoogle PlusYoutube

O desafio da China e da Índia: a resposta do Brasil

O desafio da China e da Índia: a resposta do Brasil publica os estudos e pronunciamentos do XVII Fórum Nacional (2005). O cerne desse desafio – de dois concorrentes nossos, mas também parceiros: no comércio, nos investimentos e nas negociações multilaterais – está nos grandes ganhos competitivos recentes daqueles dois países. O risco corrido pelo Brasil é ir ficando pra trás, marginalizado nas exportações de produtos mais intensivos em conhecimento, ameaçado em seu próprio mercado interno. Sendo, portanto, preciso que se firme o crescimento nacional, intensificando seu ritmo. E que se avance na produção competitivo de bens de elevado conteúdo tecnológico, inclusive nas áreas intensivas em recursos naturais e, em particular, no agronegócio.

No capítulo intitulado “A nova competitividade da indústria e o novo empresariado”, Glauco Arbix (Presidente da Finep), Mario Sergio Salerno (Coordenador do LGI) e João Alberto De Negri (Ipea), discutem as estratégias competitivas das empresas voltadas para a inovação tecnológica, as alianças cooperativas, a adequação das firmas brasileiras às normas e padrões internacionais via inovação tecnológica e a internacionalização das firmas a partir dos novos comportamentos competitivos encontrados na indústria brasileira.

O desafio da China e da Índia: a resposta do Brasil / coordenação de João Paulo dos Reis Velloso… [et al.]. – Rio de Janeiro: José Olympio, 2005.