Práticas de saúde global não são inclusivas para comunidades indígenas

Karime Xavier/FolhaPress

Foi publicado na ScienceDirect um artigo/comentário escrito pelo Profº Danilo Silva Guimarães (PSE) em colaboração com Kirti Ranchod (Pietersburg Hospital, África do Sul).

O artigo, intitulado Transcending global health dogma: an Indigenous perspective (Transcendendo o dogma da saúde global: uma perspectiva indígena), comenta a importância de pensarmos em diferentes caminhos para lidarmos com a saúde global. 

Segundo os autores, as atuais perspectivas são determinadas por pessoas e instituições europeias ou estadunidenses, que não consideram a diversidade e pluralidade das sociedades, e propõem soluções hegemônicas para os demais países. 

Tal prática resulta em intervenções tidas como “modernas”, mas que são inadequadas para lidar com povos que não se enquadram no quadro de aceleração das sociedades contemporâneas – como é o caso das sociedades indígenas. 

Para ler o artigo na íntegra, consulte: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2214109X21003429?fbclid=IwAR3rzzHvwOfcpaZC4Z6pipYbuVIf1G1Dwt4JzOacurU3n5D0Qv9ny8OAIOA#!