Os Estágios e o Programa de Formação de professores – dispositivos de integração entre as escolas e a Universidade

Desde 2016, o NAI-FEUSP passou a integrar as iniciativas de estágio da Faculdade de Educação da USP, junto a diversas disciplinas, com base num percurso formativo realizado em conjunto com escolas da Rede NAI-FEUSP. O percurso inclui: (1) leituras e preparação do trabalho de campo: referenciais teóricos da avaliação institucional e documentos da escola, disponíveis no arquivo virtual do Núcleo, além de outras informações, disponíveis no Portal CulturaEduca; (2) reunião com o representante da escola, em reuniões ordinárias ou outras atividades do NAI-FEUSP, às quais o estagiário é convidado a participar; (3) realização das atividades acordadas junto à escola; (4) orientação e acompanhamento da produção e apresentação do relatório de estágio e de sua devolução às escolas.

As disciplinas são:
Política e Organização da Educação Básica (POEB) para o curso de Pedagogia e para as demais licenciaturas;
Coordenação do Trabalho Pedagógico na Escola;
Estágio de Vivência e Investigação em Gestão Escolar e Políticas Públicas, disciplinas do Curso de Pedagogia.
Em 2021, deu-se início a atividades de estágio em disciplinas voltadas aos componentes curriculares da Educação Básica: Língua Portuguesa e História.

Estimula-se que os alunos realizem estágios de gestão e de práticas curriculares em atividades integradas numa mesma escola da REDE-NAI, tendo plena concordância e buscando fortalecer os princípios do Programa de Formação de Professores, que, conforme documento norteador (2004, p 4-6), afirma:

(1) a formação de professores exige empenho permanente de suas diversas unidades, em projetos integrados;
(2) a docência, a “vida escolar” e as instituições a ela ligadas, na peculiaridade de seus saberes, valores, metas e práticas cotidianas, devem ser os objetos privilegiados na formação;
(3) a formação de professores deve ter na escola pública seu principal foco de interesse de estudo, investigação, acompanhamento, intervenção e melhoria da ação docente;
(4) a projeto de formação deve prever a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão;
(5) a formação do professor dar-se-á ao longo de todo o processo de formação nos cursos de graduação;
(6) as estruturas curriculares dos cursos de formação de professores devem ser flexíveis, oferecendo uma pluralidade de caminhos;
(7) a instituição escolar e sua proposta pedagógica, concomitantemente com as características das áreas específicas de atuação dos licenciandos, devem ser o eixo norteador das diferentes modalidades de estágio supervisionado, que poderão também estender suas ações investigativas e propositivas a órgãos centrais e espaços socioinstitucionais relevantes para a educação pública.

Como atividade acordada com a escola, o estagiário não tem se limitado à observação. Muitas vezes, ele tem se envolvido em pesquisa-participante, de menor ou de maior vulto, contribuindo com as ações da escola. São exemplos dessas ações os levantamentos feitos para a caracterização da comunidade escolar. Em uma das escolas, esse levantamento, realizado na forma de Censo, produziu à escola as informações necessárias para a abertura de salas de EJA. O georeferenciamento dos domicílios dos estudantes também vem contando com a participação de estagiários. Em 2020, estudantes participaram de levantamentos realizados junto às famílias em oito escolas da Rede NAI-FEUSP, relativamente ao impacto provocado pela COVID-19 e o ensino virtual.

Em 2019, foi realizada uma pesquisa com egressos, na qual estagiários avaliaram o trabalho realizado, no período do 1º sem. de 2016 ao 1º sem. de 2019. Realizada via questionário online, desenvolvido na plataforma LimeSurvey, software livre instalado no servidor do Instituto Lidas/CulturaEduca (http://pesquisas.culturaeduca.cc), o link do questionário foi enviado, por e-mail, aos 193 estudantes das diferentes licenciaturas com disciplinas na FEUSP, que estagiaram pelo NAI. Cinquenta e cinco estudantes responderam. Na questão aberta, que solicitava “a avaliação crítica sobre a relevância do NAI-FEUSP para a formação e prática do futuro profissional”, 48 destacaram pontos positivos, o que é um indicador positivo da orientação do NAI-FEUSP quanto ao estágio.

Clique aqui para acessar as orientações do estágio 2021

Escolas da REDE NAI 2021 (via CulturaEduca.cc)
EMEI Borba Gato 
EMEB Carlos Drummond de Andrade
CIEJA Clovis Caitano Miquelazzo Ipiranga
EMEF Luiz Gonzaga do Nascimento Jr – Gonzaguinha
EM Ministro Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro 
EMEF Profa Mara Cristina Tartaglia Sena 
EMEB Zelia Gattai Amado 
EMEF Enzo Antonio Silvestrin
EMEF Espaço de Bitita (Infante Dom Henrique) 
EMEI Monteiro Lobato 
CIEJA Cieja Aluna Jessica Nunes Herculano
EMEF Desembargador Amorim Lima
EMEF Dilermando Dias dos Santos 
CEMEI Morumbi
CEI Olga Benário Prestes
EMEI Pedro de Toledo
EMEB Florestan Fernandes
EMEB Janete Mally Betti Simões
EMEB Marcelo Peres Ribeiro
EMEB Padre José Maurício
CEI Aloysio de Menezes Greenhalgh
EMEF General Euclydes de Oliveira Figueiredo
EMEI Prof Ronaldo Porto Macedo
EE Clóvis de Oliveira
EE EE Oswaldo Catalano
EEEM Ivan Brasil
EE Prof Maria Osório Teixeira
EMEF Sócrates Brasileiro
EMEF Dama Entre Rios Verdes
EMEI Luis Biraghi Monsenhor
EMEF Saturnino Pereira
EMEF Vladimir Herzog