Você sabe o que é uma rede comunitária de internet?
Uma rede comunitária é uma rede de dados que provê conexão entre os dispositivos de acesso (computador, celular, tablet, etc.) dos usuários locais e uma forma de conectividade que busca suprir de forma independente e com baixo custo a falta de interesse comercial ou de infraestrutura de qualidade em certas regiões, geralmente de periferias urbanas ou áreas rurais.

Veja o vídeo abaixo, do Portal sem Porteiras, que estará conosco neste dia!

Por isso, visando debater a proposta de implantação destas redes comunitárias tendo escolas públicas como articuladoras, o encontro será estruturado em dois momentos: um introdutório, focando o direito de acesso à internet nesse contexto e uma compreensão do que são redes comunitárias; e, depois, a discussão de experiências em curso, olhando para as comunidades constituídas e os possíveis papéis destas redes nos contextos locais, além de buscar compreender as infraestruturas necessárias e como mobilizar essa comunidade escolar para a temática. A título de experiências em curso, convidamos Hiure Queiroz, do Coolab e da Rede Portal sem Porteiras, para apresentar seu projeto de constituição de rede comunitária em Monteiro Lobato.

Desde 2020, com a chegada da pandemia de Covid-19 ao Brasil, somou-se à trágica crise sanitária e à perda de centenas de milhares de vidas, um severo agravamento das condições de vida da população, em especial, da mais vulnerável. Não bastasse a carência material, políticas como saúde e educação (que são parte do mínimo existencial garantido por lei) passaram a operar de forma remota. Isso fez com que o acesso à internet uma condição para o acesso à necessária seguridade social; e, por consequência, tornando a inclusão digital uma política prioritária para garantia de direitos.

Como as escolas são os equipamentos melhor distribuídos da rede municipal; tem posições por vezes privilegiadas dentro da geografia das cidades para a instalação de torres de transmissão; já contam com acesso à internet e com um papel importante na produção do conhecimento local; acreditamos que, afim de reforçar seu papel enquanto centros estruturadores de bairro, e de agentes na redução da desigualdade social, seja necessário considerar a hipótese de torna-las também polo destas redes de internet para as comunidades do entorno e geradoras de outros modelos de desenvolvimento local, mais comunitários.

Além disso, do ponto de vista institucional, como o NAI-FEUSP já vem trabalhando com o tema da tecnologia nas escolas com viés democrático, por exemplo, aprovando como ações prioritárias do orçamento cidadão da cidade de São Paulo a implantação de pontos de wi-fi livre em todas as escolas em três subprefeituras (Guaianases, Mooca e Pinheiros), acreditamos que trazer pessoas que tem experiências em desenvolvimento pode ensejar a formação de uma rede para desenvolver outros projetos articuladamente.

Inscrições: http://www4.fe.usp.br/eventos/evento?evento=5858
Sala do Evento: https://meet.google.com/hps-xlsq-jrb
Mais informações: https://portalsemporteiras.github.io/